Disciplina - Geografia

Jin líng shí san chai (Flores do Oriente) - Réquiem

?Flores do Oriente? tem como pano de fundo a ocupação da cidade chinesa de Nanquim, pelo exército japonês, no período de 1937 a 1945, e mais especificamente o evento que ficou conhecido como Massacre de Nanquim, quando centenas de mulheres foram violentadas e mortas pelos invasores. Baseado em fatos reais, reconta a história das órfãs do Convento da Catedral de Winchester, cujo padre foi morto nos bombardeios. Para fugir da violência, o estadunidense John Miller finge-se de padre e protege as meninas e também um grupo de prostitutas que se une ao grupo de sobreviventes. Essas mulheres, porém, é que desempenham o papel mais importante no livramento das crianças, uma vez que se dispõem a morrer no lugar delas.



Neste trecho, Yu Mo dá a uma das meninas a pipa (instrumento musical) que pertencia à prostituta Dou (Dou foi violentada e morta quando voltou ao bordel para apanhar cordas para seu instrumento, que pretendia toca no funeral do soldado Pu Sheng). As moças cantam a música ?Qin Huai? (秦淮景) com um cenário imaginário, que já as prefigura como mortas, já que a apresentação que pretendem fazer antecede à violência que sofrerão nas mãos dos soldados inimigos. A música e as imagens, portanto, produzem uma atmosfera de sonho, que remete a um réquiem, um cortejo, para o qual as moças se dirigem.



Jin líng shí san chai, drama histórico, China, 2011, 145min.; COR. Direção: Zhang Yimou.



Palavras-chave: música, cortejo, morte, sonho, imaginação, poesia.

  • 6716
  • 1404
Fechar

Campos com (*) são obrigatórios.

fechar

Copie o código abaixo e insira em sua página:


Ou compartilhe através dos sites:

Fechar

Mais Informações